sábado, 2 de abril de 2011

A conversão de Paulo

A Conversão de Paulo


A pergunta que me é feita, é  por que eu  não concedo  ao Paulo o benefício do crédito de seu arrependimento e de sua conversão.

A resposta, é o próprio “Paulo” quem dá:

Todo homem é mentiroso, e isso necessariamente deveria incluí-lo, o que o tornaria inapto a acusar a humanidade.

O Jesus bíblico não acusa diretamente a humanidade de pecado. Essa acusação é “Paulo” quem faz.

Entretanto, segundo os relatos e versões, Jesus seria inclemente com os “fariseus” e “escribas”, segundo dá testemunho o velho e sagaz cobrador de impostos também “supostamente” convertido.

Atualmente todo fariseu é um inclemente acusador de fariseus.

O que sucede, é que o grande fariseu, o maioral dos fariseus, o fariseu de fariseus, não deixaria de acusar o pecado de farisaísmo.

O diabo, que é o principal dos pecadores, o principal dos acusadores, o principal dos fariseus, o fariseu de fariseus, não ia deixar barato o pecado dos acusadores.

Essa é a forma com a qual ele faz o zeloso seguidor da escritura e da lei cair em condenação, e de quebra, se tornar incapaz de discerní-lo em sua natureza primordial.

O principal dos acusadores não quer jamais ser acusado. Não quer ser discernido, desmascarado, eis que usa de máscaras, disfarces e fingimentos... a fim de ganhar almas...

Ele se coloca acima de qualquer suspeita, ao ser “honesto” e confessar “no aberto” a sua verdadeira natureza.

Como o ser humano vive debaixo da culpa e da acusação disfarçada de suaves “exortações” e “admoestações”, ao mesmo tempo em que fica sempre devendo no caixa, reveste-se de autoridade par exercer o mesmo jugo sobre seu próximo.

Os imitadores de “Paulo” se “convertem” de uma condição de pecadores perdidos, ímpios infiéis, para uma de legalistas acusadores, aptos a exigir do seu próximo uma santidade que também lhes é impossível.

A malignidade não está em mim que desmascaro o  “Paulo” despindo-o de seus disfarces camaleônicos dos quais ele se jacta sem o menor pudor.

A grande malignidade está no fato de essa criatura ter se encastelado no papel de sindico do cristianismo, de quem exige obediência em sua presença e sua ausência.

Este é um discernimento que todo o homem mortal e nascido em pecado, portanto inimputável, tem o direito de ter.

Não é um canetaço ou dogma que pode dar atestado de santidade e canonicidade ao principal dos pecadores.

O acusador exorta ao arrependimento uma humanidade que não tem como se arrepender de ter nascido com o mal congênito.

Não é o caso dele, que não tendo sido gerado com mal congênito, jamais se arrepende, posto que se julga certo, acima do bem e do mal, juiz de todos. O tal juiz iníquo.

Ao colocar sobre Jesus a função profética de vir a ser o “matador do iníquo” (com o sopro de sua boca), ele fala uma verdade e uma mentira, eis que ele é o pai da mentira. Ele demoniza o anticristo para divinizar o falso Cristo e joga para o futuro um fato que aconteceu no passado e acontece naquele presente, e possivelmente acontecerá no futuro quando esse mesmo Jesus bonzinho virá cheio de ira, morte e maldição.

Alguém dirá, mas não foi o Paulo que “disse” isso, foi o João. É obvio que eu sei a quem é atribuída a escrita. O que estou dizendo é que o espírito que inspira é o mesmo. O mesmo a quem “Saulo” serve de alegoria.

Enquanto isso, ele se recobre de uma aura profética, apostólica e cheia de credibilidade, como cortina de fumaça, baseada numa suposta conversão, revelação e iluminação.

Ele caçoa dos crentes, alertando: “ninguém vos engane”, quando ele está enganando descaradamente.

Aí ele confunde, o que é uma característica sua, quando avisa e previne que de fato, o iníquo, que é ele mesmo, já está aí.

A humanidade biblianizada e paulinizada pelo grande “Mestre Sala” (aquele que bebe o vinho indignamente) é induzida a beber o vinho e comer o pão indignamente como ele mesmo fez lá na ceia no momento em que entrou no “Judas”.

A humanidade é induzida a fazer o mesmo que ele. Vai enganando e sendo enganada, abrindo mão da liberdade em Cristo e submetendo-se voluntariamente aos jugos da religião judaico-cristã, servidora do deus que tudo dá aos que prostrados o adoram e o servem cegamente.

Pelo menos é esta a promessa (dar tudo em troca de adoração, reconhecimento e submissão). Os agraciados, no entanto, são uns poucos escolhidos, basta observar a pirâmide social.

Minha tese, é de que "Saulo" travestido de "Paulo" , digamos assim, metamorfoseado, segundo sua própria estratégia, a fim de "ganhar almas", tem grande "regozijo" em induzir suas "almas ganhas" a cair em condenação.

A tese tem sido veementemente rejeitada tanto aqui como nas mais selvagens comunidades bibliânicas, eis que se "cai" o "Paulo", cai todo o castelo de cartas e apostilas que fundamentam sua fé.

Falei fé, sem a qual é impossível ser enganado.

A Mente Brilhante de Paulo

Arrazoando sobre a mente de Paulo.

Sei que há farto material para que possamos discernir esse personagem principal do Cristianismo.

Faço isto estimulado por alguns veneradores do Paulo e por certas coisas que venho discernindo acerca desse personagem cujo nome não seria Paulo, mas Saulo, ou Shaul, que trocou de nome após se “converter” e mudar de vida.

Quem será esse cara?
O 13º Apóstolo?

Ele dizia encarar a face do abismo.

Parece com o Jeová do Gênesis.

Engraçado.

Tem um demônio que enche o saco do Saul

E tem um demônio que enche o saco do Saul(o)

Eu não menosprezo o livro.
Não o subestimo.

A coisa é mais séria do que imaginamos.

Não sou eu que inventei o ocultismo no livro.

Apenas estou mostrando e demonstrando.

Assim, devagarinho. Na medida em que vão me caindo as fichas.

Por agora estou ligado no lance da Ceia.

Minha tese é de que Jesus mandou o 13º apóstolo fazer aquilo, e nisso ele não mente.


Lembra a ceia?
Eram doze, não eram?

Mas não entrou um penetra?
Um 13º?
De noite?
Ele não comeu e bebeu junto com seu comparsa?
Aqueles dois comeram e beberam indignamente.

Sempre a mesma dupla.

Mas a princípio, o Saul diz a verdade, quando afirma que "Pois eu recebi do Senhor, o que também vos entreguei, que o Senhor Jesus na noite em que foi traído, tomou pão"...

Sim, ele estava lá. Não me parece haver sombra de dúvida.

Pois qual seria o interesse no Cristo crucificado?
Qual o interesse em comemorar a morte de Cristo?


Ah mas justo o cara que condena a versiculatria agora puxou um versículo isolado?

Leiam tudo antes, e tudo depois desse versículo, e acharão o cara julgando e condenando a todos.
Tá certo que eram uma cambada de safados os tais coríntios.

Gente... O Saulo estava lá... Na noite em que Jesus foi traído.

Ele recebeu o bocado molhado com o vinho.

Aí ele exorta (acusa) a humanidade (os crentes) de tomarem e comerem indignamente.

Bota o dedo na consciência (convence de pecado) a humanidade, para que se examine a si mesmo.

Ele serve o pão e o cálice.

Confesso que estou maluco.
Jesus disse desses lobos vorazes:

Perdoa-os, porque não sabem o que fazem.
Isso me parece a voz do Pastor.

Gente, para quem acha que eu não estou sabendo que as acusações de Jesus são justas pois são sobre os “fariseus”:  eu tô cansado de saber que as hordas de fariseus são malignas e nefastas. Não os tiro para cordeirinhos.

A questão aí, é entre o principal acusador, o principal fariseu, o principal dos pecadores, o fariseu de fariseus... acusando o segundo, terceiro quarto... décimo escalão de fariseus.

Estes são pecadores, safados, ordinários, mentirosos, legalistas, acusadores tão somente porque nasceram em pecado. Aprenderam do  principal dos acusadores que tem que acusar.  Tem o problema congênito, e disso não tem culpa.

Mas quem não quiser entender, não vai entender.
Não existe acusação na boca de Jesus. Quem testemunhou que há, mentiu. Pela mentira se pega o mentiroso.

O Lúcifer deve ser um Idiota

Depois que o Lúcifer caiu, vestiu umas guampas, capuz preto, marca da caveira, rituais com sangue, (ôpa . ficou parecido com cristianismo), gente bebendo sangue (ôpa), gente se fazendo passar em rituais de morte (batismo... ôpa)... e assumiu o papel de bandido, coisa ruim.

Aí ele nunca mais se fez passar por DEUS, nunca mais tentou enganar a humanidade se afirmando Deus, Senhor, Rei.

Nunca acusou ninguém de pecado, de mentiroso, de adúltero, de ter subido ao leito do pai, de homossexualismo. O acusador ficou quietinho e jamais escreveu ou inspirou ninguém a escrever suas condenações.

Nunca instituiu nenhum profeta para afirmar suas verdades

Esqueceu de provar para a humanidade por A+B que ele era DEUS.

Não jurou vingança contra os inimigos

Não mandou matar inocentes

Não mandou construir templos, igrejas, em seu nome.

Esse Lúcifer deve ser um idiota.

Então.

Eu estou ligado na mente brilhante do "Paulo".

Há  inúmeras referências  “bíblicas” que comprovam a "beatitude" do "Paulo".

Não foi o próprio "Paulo" que exortou a que ninguém caia em conversa fiada? Ainda que se tratasse de um anjo de luz?

Sabe? Anjo de Luz. Tudo certinho... centenas de versículos comprovando.

Pra que isso?

Pra se entregar? Ou para fazer cair em condenação...

Esse é o brilhantismo na mente de "Paulo" que tem me despertado a atenção nestes últimos dias.

Juro que não fui procurar...

O lance da ceia nos caiu ao natural...

Como já falei, não tenho saco pra ficar de lupa fazendo exegese. Talvez alguma boa alma aqui possa ajudar, fazendo os links que caracterizam o "Paulo" como o principal dos acusadores, o cara que se coloca como porta-voz de Jesus. Como Deus e no lugar de Deus, distribuindo bênçãos e exigindo obediência, no lugar dele, isso na maior piedade.

Deve haver algum versículo que mostre os indícios. É só dar uma observada ns cartas dele sob esse prisma, desconfiando de quem verdadeiramente ele é.

3 "dias" nas trevas. Haja currículo.


Pela fé os argentãos crêem ser Maradona o maior jogador do mundo.
Pela fé os brasileiros crêem ser o Pelé o maior jogador do mundo.

A história e a mídia elegeram o Rei Negro o melhor jogador do mundo, baseados em fatos irrefutáveis: Gols

Mas o papo do cavalo... da iluminação... da conversão, da revelação do “Saulo”, só pela fé merrmo.

Nesta vida, cada illuminado conta seu próprio causo de "conversão".

Há milhões de testemunhos de batismo no espírito santo, conversões, avistamentos de ufos e o escambau.

Quanto ao Saulo...

Ele escapa da picada da serpente, certo?

Ele devia ter um pecado muuuuito grande não é?

Pois ele escapa.

Isso parece ser o fato.

Há várias interpretações:

Vou tentar dar duas. (Não são discernimentos).

1- Há salvação até para o principal dos pecadores.
2- O cara é imune à picada da "Serpente". (e aqui podem haver várias explicações).
Quem é imune à serpente, senão as próprias?

De qualquer forma, tem um que não se escapa (segundo os fatos (versão): a "Serpente" acaba no fogo.

O "Saulo" morre na "prisão".

Como a coisa complica, volto a arrazoar sobre o fato de que há coisas ocultas nas escrituras.
Coisas no melhor estilo maçônico, simbológico, da divindade "egípcia".

Algumas poucas citações:

2 Tessalonicenses 2

"Ora, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele,

Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto.

Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição,

O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.

Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco?"

(como é que ele sabe o que Jesus dizia?)



A mentira não está no fato de o anticristo se fazer passar por Deus.
Está no "futuro", tempo que o Saulo prevê e garante para esse acontecimento.
Dessa forma ele garante que não será inserido na suspeita de ser ele o próprio.

O pai do anticristo já se fez passar por Deus, e já se assentou no lugar de Deus.

Como os crentes acreditam piamente no "Paulo", estão esperando até hoje aparecer um cara que se faça parecer com Deus.

Entre as características do meu suspeito está a justiça, eis que é justiceiro e legalista, contrariamente a Jesus, que, contra a lei e injustamente, perdoa.

Quem falou o contrário, já entra na minha lista de suspeitos.

Sendo assim, não escapa nem o João. Sobrou apenas o Cristo, o Filho do Deus Vivo.

E basta.

Toda a versiculama condenatória, se baseia no aspecto “Justiça”, como atributo de Deus, justificando assim, a "ira divina".

O elemento diz; ” irai-vos, mas não pequeis”. Estaria ele justificando a ira? A ira de quem?

Se o homem fosse condenado por ser pecador, seria injustiça, eis que ele é concebido em pecado.

Mas quem discerne estas coisas?
Preferem acreditar no cordeiro irado, no papai noel, no falso profeta e no falso cristo.

Quanto a isto (2Ts 2:7 Com efeito, o mistério da iniqüidade já opera) ele não mente.

E sutilmente, e propositalmente, se contradiz, como em muitos outros textos.

O cara maneja bem a palavra...
2Ts 2:10 e com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos.


Aqui o cara prega a condenação, a salvação por merecimento próprio.
O Saulo é responsável pela perversão do Evangelho. (Boa Nova)

Ele é arauto da velha má.
2Ts 2:11 É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira,
2Ts 2:12 a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça.

E ainda bota a culpa em Deus.

Mas não há como negar a genialidade dessa criatura.

Jesus matará com o sopro de sua boca?

Parece o mesmo Jesus do Apocalipse...

Ou será que o inspirador é o mesmo?

Mas que papo é esse de Jesus matar?

Não cai a ficha?

E o povo aguarda a volta do "sol da justiça". O velho deus sol.

Podem aguardar, que ele vem  mesmo.


Tem que haver uma explicação para o 13º apóstolo presente na ceia.

Quanto à confusão... hehehe, DEUS não é deus de confusão. Esse é o outro. Qual? O Paulo, Saulo.

Esse é mais um versículo ou parte-de-versículo ocultista.

Confusão. Mais uma característica dessa mente brilhante.

Amados, quanto mais as pessoas crédulas da bíblia tentam me dissuadir com versículos e textos, mais convicto eu fico de que estou com a razão... ou louco de vez.

O certo, que me parece, segundo as milhares de interpretações do “santo livro”, é que ele é uma confusão dos diabos.

O Lúcifer sempre quis o lugar de Deus.

O que ele fez?

Enganou o Adão  e toda a sua geração.

Se fez passar por Deus.

Escolheu seu profeta e passou a falar por Deus, fazendo-se passar por Deus.

Como fazer isso?

Contando a história desde o princípio.
Mentindo desde o princípio
Enganando desde o princípio
Dando sua versão dos fatos
Exigindo adoração
Exigindo submissão
Matando os inimigos
Impondo leis
Impondo jugos
Exigindo oferendas
Exigindo ofertas
Exigindo impostos
Exigindo dízimos

Em troca de bênçãos
Bênçãos materiais..

Tudo te darei, se prostrado me adorares.

Jesus foi o único que não se dobrou a esse ser maligno e mentiroso.

"deus" se esforçou, se esforçou, mandou um monte de cara escrever sobre ele, se revelou por esse monte de caras, e no fim se ferrou.

Não conseguiu se fazer compreender.
Foi uma confusão dos diabos.

Então ele inspirou um site, com entendidos sobre a palavra dele, a fim de que pensadores acima da turba, trocassem idéias e concordassem acerca de sua palavra.

Nao deu certo. A confusão dos diabos permaneceu.

Aí chega um cara e diz que DEUS não é deus de confusão.

Meio confuso né?

Mas me digam aí os fundamentalistas.

O que é o Sol em trevas? A Lua em Sangue?

            Parábola Moderna

O Ladrão de jóias, se disfarçou de policial, garantiu que o próprio "Governador" o convocou a ser policial, e que o teria constituído "Chefe de Polícia", por isso teria deixado sua vida de crimes, e agora está cuidando da segurança pública.

Segundo a versão apresentada por ele, a caminho de um assalto, lhe apareceu o Governador, Este o fez cair, prendeu em um lugar que mais parecia uma dimensão fora do tempo. 3 dias, sem ver, sem comer e sem beber. (talvez sem respirar. A observação é minha).
Então ele o nomeou Chefe de Polícia e o mandou fazer a segurança das joalherias no mundo todo.

Essa história é "verídica". Ai daquele que não acreditar nela. Seja Anátema.

Eu até me disponho a acreditar, mas as "joalherias" do mundo nunca foram tão assaltadas como agora.

Será por acaso?

Características comuns ao Paulo e ao Lúcifer

Principal dos pecadores
Falsa Identidade (Nomes trocados)
Falsidade Ideológica ( Paulo se finge de Judeu ,de Grego e que precisar)
Iluminação
Exigência de obediência
Perseguidor
Acusador
Amaldiçoador
Fala por Deus
Fala no lugar de Deus
Exige sacrifício
Dita a escritura
Acoberta o Moisés
Chama a escritura de Verdade
Se faz intermediário de Deus
Se diz enviado de Deus
Se faz superior a todos os outros
Abençoa em nome de Deus
Ameaça de morte quem não prega o seu evangelho

2 comentários:

Cláudio Nunes Horácio disse...

Ronald mano, sinceramente não posso acreditar que Deus, o criador soberano permitisse uma ação diabólica dessas. Eu sou pai, jamais deixaria que minhas filhas fossem enganadas se estivesse em meu poder impedir isto. Não sou discípulo de Paulo, mas de Jesus, Paulo pra mim é só um mano, com seus próprios discernimentos como os meus e os teus. Ele é relativo, tudo o que fez, viveu ou disse é relativo, só Jesus é absoluto, então submeto Paulo a Jesus e tudo o que não se alinha descarto a Jesus descarto como palavra de Homem. A paz de Jesus seja sob a sua vida, hoje e eternamente. Forte abraço.

Ronald disse...

Como ele permitiria os enganos do Maomé, do Smith, da White e de todos os outros escritores que falaram e escreveram no nome dele?

Por que será que o Saulinho exige obediência? Porque a salvação que ele prega não é completa? Por que ele apregoa o ocultismo e as coisas ocultas? Por que ele aceita oferendas? Sacrifícios? Por quê ele exige sacrifícios vivos?

Se lermos as cartas de Paulo tendo em mente a verdadeira natureza luciferiana deste, veremos nos detalhes da letra a confirmação de seu caráter impostor e perverso.

Coisas que nos pareciam pequenas confusões causadas por sua erudição, agora parecem confusão propositalmente semeada a fim de confundir como ele próprio apregoa fazer.

Fiquemos de olho no lobo.