quarta-feira, 17 de agosto de 2011

A salvação não depende da Bíblia


Debatendo com teólogos, bibliólogos, curiosos e afins, acerca da salvação, nos deparamos com inumeráveis doutrinas, teologias, e certezas, cada qual diferente das outras.

Uma verdadeira confusão.

Há os grandes grupos de pensamento, como os Arminianos, Calvinistas, Universalistas e outros "istas".  Todos, biblistas.

Independente do que possam pensar tais grupos e correntes, entendo que salvação não depende de nenhuma escritura e de nenhum entendimento de escritura.

A salvação também não depende de pagamento ou sangue, como preconizam as escrituras bíblicas.
A Salvação depende de perdão e reconciliação absolutas.

Do Lúcifer e anjos caídos para baixo, todos dependem de perdão para serem salvos.

O que difere entre o Lúcifer e outros seres caídos e a humanidade, é que estes são rebeldes, enganadores e pecadores primordiais, e a humanidade é nascida em pecado, sendo  totalmente enganada por esses seres sinistros e ocultos.

O principal instrumento de enganação daquele que se faz passar por Deus é a escritura.

Que escritura?

Qualquer escritura atribuída a Deus ou a algum representante dele, seja Torá, Alcorão, lendas e demais escrituras.

Quando "Paulo" sugere que toda escritura é divinamente inspirada, ou ainda na sutileza da letra, toda escritura divinamente inspirada, o que abre uma brecha para divinizar umas e demonizar outras...não se refere ao Deus verdadeiro, mas se refere ao falso deus que sobrevive de escritura.

Sem ela, esse deus não subsiste.

Este "Paulo" que "caiu" de pára-quedas no meio do cristianismo e se instituiu superior a todos os apóstolos, e se vangloria de não ser discernido, começa a ser discernido e identificado.

Verdadeiramente, a escritura é inspirada pelo "divino deus " do Paulo.

Por ela, o enganador consegue enganar a humanidade.
Por ela, o acusador consegue acusar a humanidade.
Por ela, o mentiroso consegue mentir desde o princípio e sobre o princípio, o que agrava a coisa.

Pois eu vos afirmo, sem nenhum medo de errar, que a humanidade não é salva por meio de sacrifícios, mortes, jugos, pagamentos e sanguinolências.

Nem por morte de animais nem humanos nem puros nem impuros.

Quem se alimenta de sangue é o velho vampiro.
Ele prefere o sangue puro, através do qual pretende se tornar carne e sangue, eis que ele é espírito.

Ele exige sangue para remissão de pecados.

Quem prega isso é luciferiano.

(Não me refiro aos enganados, mas ao enganador mor, o acusador mor, o principal dos fariseus, o fariseu de fariseus, o maioral dos pecadores. Sim, estou falando do camaleônico Paulo)

É ele que promove a condenação.
Ele quer a condenação e crucificação do próprio filho de "deus".
Insatisfeito com isto, ele promete grande tribulação e mortandade sobre a terra. Sua boca está cheia de maldição e ira.
Vocês que conhecem versículos de cor e salteado podem me recitar. Vou poupá-los.

A humanidade é salva mediante o perdão.

Entre as inúmeras vozes atribuídas a Jesus, a voz que soa e parece verdadeira é a voz do Jesus que perdoa, mas se observarmos bem, ele não perdoa. Pede ao pai para perdoar, e o pai, a gente sabe, não perdoa. Exige sangue.
Segundo a bíblia este que joga para o pai a responsabilidade de perdoar os que não sabem o que fazem, volta mais tarde com a boca cheia de ira, morte e maldição para promover uma matança entre os "infiéis".


A exigência de perdão para a obtenção de perdão também é condenatória e revela o falso Jesus Cristo, a saber, o antideus.

O verdadeiro DEUS se discerne pela voz

A voz mansa e suave, que perdoa e não exige sangue é a voz do DEUS verdadeiro.

A voz de trovão e condenação revela o falso.

Examinem as escrituras e verão de quem é a voz que se manifesta nela.

12 comentários:

Ilma disse...

Gostaria de te perguntar se tu sabes o q nós, simples mortais fazemos nesse mundo cheio de violência, iniquidades, e pq esse tal salvador apenas nos assiste e nos abandona nesse caos, existe um deus ? e esse jesus existiu mesmo, se eles são tão misericordiosos pq estamos aqui sofrendo perseguições, ou até pior, aquelas pessoas na África morrendo de fome, sei q vc vai falar q são os governantes, mas pq tudo isso acontece, haverá um salvador no final ou apenas morremos e viramos fumaça ????

Ilma disse...

Gosto dos teus posts, me ajudaram a entender muita coisa em relação a esse ser q n sei identificar como criador, pelo q entendi estamos governados por um ser tirano, mas, e o outro lado, o lado bom da força, ele n aparece, vamos sempre morrer no final, n que seja ruim, mas para onde vamos ?? para o lado de deus ou de jesus ???

Ronald disse...

... se eu sei o que os mortais fazemos neste mundo cheio de iniquidades.

Sei e você sabe também.
A gente nasceu em cativeiro.

O cativeiro é o tempo e a matéria.

Nós fomos massacrados pela teologia judaica perdida no tempo e no espaço.
Compramos um discurso condenatório e de acusação, que acaba justificando o sofrimento por que passamos.

Mas algo no nosso íntimo, nos faz perguntar: O que faz o verdadeiro Deus assistindo a tudo isto?

Discernimos que o falso está aí condenando, julgando e exercendo seu poder de síndico da humanidade.

O resultado é isso que está aí.
A raiva dele "daquelas pessoas na África morrendo de fome", a "bênção" da prosperidade àqueles que se prostram ao deus do dinheiro, do ouro e da prata.

E cadê o Verdadeiro Deus?
Não faz nada?

Cadê o Jesus Verdadeiro?
Não vai salvar os perseguidos?
Não vai salvar os perseguidores?

Quando fará isso?

Pois eu arrisco a responder.

Esse tempo e espaço relativo, é a prisão.
A prisão da humanidade.
O "Lúcifer" tem ainda outra prisão, a ausência de corpo carnal e de corpo glorificado. Ele é espírito, e usa dessa carcterística para fazer barbaridades em nome de um espírito santo, que de santo não tem nada, a se observar as sandices que acontecem em seu nome.

Este mundo finito, onde tudo morre, onde a "vida" acaba, onde a morte reina, não tem nada a ver com o Universo Absoluto.

O Verdadeiro "Jesus" o Filho do Deus Vivo, restaura todas as coisas. Fora do tempo. No tempo que se chama eternidade, onde não existe a prisão do tempo.

O falso jesus talvez tenha existido. Talvez seja apenas um Jesus escriturístico.

O verdadeiro não veio à existência. Ele É.

Não existe antes e depois de Cristo.
Isso é mentira do diabo.

Ele é eterno e não um mito na história.

Não viramos fumaça.
Teremos restaurada a condição primordial do Adão.

Depois respondo o resto.

Ronald disse...

PIt Bull

O Pit Bull pensa que DEUS o criou.
Mas ele não foi criado por DEUS.

Ele é fruto de uma mistura de raças, mistura genética objetivando o mal.

É fácil sentar-se em frente ao canil e chamar os pitt bulls ao arrependimento, por terem matado o Bichon Frisé.

A humanidade decaída, onde a morte é a única certeza, acredita piamente que foi DEUS que criou o mundo entrópico e decaído.

Volto a dizer, O DEUS absoluto, do Universo Absoluto, não tem nada a ver com o deus relativo do universo relativo, onde o tempo e o espaço são prisões e limitações.

Aqui neste universo relativo, o lado bom e o lado mau da força são a mesma moeda, e nisso não se equivocam alguns pensadores.

O verdadeiro Jesus teria dito que o Reino dele não é daqui.

Nisto eu acredito.
O que não acredito é que aquela casa do Salomão é casa do Pai dele.

Esse é o anticristo, ou antijesus.

Mentira das mais confirmadas, não importa quem tenha proferido.

Não importa a fé que você tenha, se acredita ou não, se está escrito ou não. Se depender de estar escrito, eu escrevo.

O VERDADEIRO DEUS tem o poder de restaurar todas as coisas.
De absolutizar o que se relativizou.

A LUZ prevalece sobre as trevas e as dissipam.

Ilma, jamais duvide disso e bola pra frente.

Cristiano Cabral disse...

Bela explicação!

Ilma disse...

obrigada .

do sul disse...

Amigo, voce ja percebeu que tu é doido? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk tudo o que escreves é antilogico és alienado e está noiado...

Cristiano Goes disse...

Olá Ronald

O que você pensa a respeito do ateismo?

Qual a sua opinião sobre isto?

Abraço e parabéns pelo blog!

Ronald disse...

Nunca pensei sobre isso.
Hoje eu entendo um pouco o lado dos ateus, e as vezes os considero bem aventurados por não terem caído no conto do falso deus.
De fato, percebo que deve haver mais malfeitores crentes do que ateus, embora não possa comprovar.
O ateu, segundo me parece, prefere viver em paz com sua consciência, e com a lógica da ciência e da vida.

No entanto, a negação da existência de DEUS, leva a outros enganos, entre os quais surge a deificação da árvore do conhecimento do bem e do mal, a saber: a velha e antiquíssima Lilith, a deusa illuminatti, disfarçada em ciência e tecnologia.

No final das contas, teístas, ateístas, cristãos, judeus, muçulmanos e outros, acabam por adorar e divinizar os falsos deuses que comandam este universo relativo.

Os crentes acreditam piamente que DEUS criou o universo finito onde tudo morre e perece. Onde impera a lei da morte. Os ateus, apenas se submetem a isso/
Nem um nem outro discernem o Universo Absoluto, o DEUS absoluto, a prisão do tempo e a origem do colapso que transformou a energia primordial em matéria perecível.

Cristiano Goes disse...

Olá Roanld

Obrigado por me responder , entendi o seu ponto de vista , mas o que eu queria entender é da onde você conseguiu este conhecimento?

E se este deus absoluto que você diz é tão bonzinho , por que ele permite o deus falso criar um universo relativo e proporcionar sofrimento aos seres humanos?

Ou você vai me dizer o mesmo que os fundamentalistas cristãos dizem , que o homem sofre por que pecou e por tanto merece sofrer.

Amigo , eu não vejo diferença nenhuma entre o suposto deus absoluto (se é que ele existe)e o deus falso.

Eu sou agnóstico e não tenho certeza da existência de nenhum deus , mas você , assim como os religiosos tradicionais , tem certeza que existe um deus absoluto.

Mais uma vez eu pergunto , da onde você tem este conhecimento? Você é um iluminado , um guru?

Não me leve a mal , e desde já lhe peço desculpas se lhe ofendo com minhas perguntas , mas dos deistas que conheço , você é um dos poucos que parece que tem a mente aberta para conversar.

Abraço amigo e sempre acompanho seus textos , são muito legais.

Ronald disse...

Cristiano,

Não sou iluminado, nem guru, nem nada.

DEUS absoluto, se existe, não é bonzinho.

Apenas absoluto, se é que se pode dizer apenas.

Mas como que eu, absolutamente relativo, poderia compreender o absoluto?

Posso apenas supor, que a "quebra" da luz primordial, da energia primordial ou de parte dela, é que deu origem à matéria, ou massa deste universo relativo.

No mais, apreciaria trocar idéias ao vivo contigo, que é vizinho.

Ronald disse...

Se existe salvação de alguma condenação, não é por conta de entendimento, crença, ou fé como reza a escritura.

Seria por conta de perdão.

A queda é a relativização daquilo que era absoluto, daí o surgimento da massa ou matéria do universo.

A salvação, seria absolutização daquilo que é relativo, incluindo este universo inteiro.

Mas quem ousaria pensar em tão grande salvação?