domingo, 3 de março de 2013

Fundamentalismo


O literalista e fundamentalista vive no engano por que coloca todo o seu entendimento no rigor da letra morta, sem discernir as intenções e ocultismo presente nas escrituras. 

Infelizmente, o fundamentalismo, seja de qualquer tipo ou religião que se trate, (e aqui eu amplio estas minhas considerações às outras religiões fundamentadas em escrituras, visões e profecias) é alimentado por um mesmo espírito. Um espírito de ódio, pelo qual o cisco no olho do próximo é tratado com severa inclemência, mas a trave no olho do fundamentalista é ignorada ou tratada com complacência e condescendência.
Por esse raciocínio, se igualam nessa odiosa irmandade, todos os defensores de “deus”, todos os acusadores de pecados, todos os defensores das morais vigentes, os coadores de mosquitos e engolidores de camelos, os inquisidores antigos e modernos que não temem condenar às fogueiras santas da exclusão e do desamor todo aquele que não é igual a si mesmo.
O Evangelho ou Boa Nova de um “Jesus” que perdoa, acabaria com o fundamentalismo, por que aquele que recebeu de graça, de graça dá, o que foi perdoado, perdoa e aquele que não foi julgado, mas salvo, não se constitui mais juiz do seu próximo.
Isso seria algum tipo conversão, mas tal é impossível diante da letra que pressupõe pagamentos e sacrifícios com sangue.
Ou nos convertemos ao Evangelho do amor e do perdão do verdadeiro DEUS ou nos convertemos aos fundamentalismos escriturísticos  travestidos de evangelho ou de religião, mas que são sempre, a  velha má.
A saída é discernir entre a voz de DEUS e a voz dos pastores e impostores. A voz de DEUS, simplesmente perdoa. A voz do Impostor, exige sangue.
Uma, é voz mansa e suave, a outra é de trovão, mas quem discernirá, se pela escritura, o mesmo que veio com voz mansa e suave, acaba por se manifestar com ira e maldição?

9 comentários:

Ronald disse...

Primeiro ponto, quero dizer que estou sereno e é com todo respeito que pretendo iniciar o que escrevo, pretendendo, quem sabe, somar forças na busca. Amigo, acho que, de início, você parece incidir no equívoco de achar que ninguém jamais pensou o que você pensou. Depois, você já parou para pensar que você está no terceiro grupo de enganados? Sim, por ter partido de outra premissa falsa para achar que tudo o que está escrito é pra enganar todos porque tem, segundo pensa, descoberto fraudes na Bíblia. Sim, você estaria no terceiro grupo que o engano quer alcançar. O primeiro seria o que acredita em tudo, o segundo seria o grupo que acredita em Jesus sem conhecer o restante da "verdade" e o teceiro gupo é o que não acredita em nada dos escritos porque descobriram a fraude que foi ecrita exatamente para que um grupo mais seleto de leitores mais atentos percebessem e então tomasse tudo por mentira????? Amigo, que existiram alterações de nomes, de historias, etc, você pode ter tuas conclusões, mas você ja parou pra pensar que alterações podem ter sido exatamente para impedir o real acesso ao Messias e quem realmente ele é e fez e o que de fato aconteceu??? Pense nisso e vai descobrir muito mais, inclusive sobre o nome sobre o qual também inventam muitas mentiras com ares de verdade. Se quiser, voltamos a nos falar. Abraço.

Ronald disse...

hummm

Ronald disse...

hummmmmm. Quer saber? Você tira conclusoes após um ou dois meses de estudo sobre um tema e acha que vai saber tudo se baseando em fábulas? Cara, você acredita em... Lillity???????? Isso é ridículo, é fé ao extremo em bruxinhas wicca... Leu muito sobre supostas "profundezas das trevas", pensa que ninguem mais leu... ridículo. Você mostra com suas andanças errantes desde a Iurd quem és, fácil de sugestionar até que passe a acreditar em outras fábulas. .. O Messias é real Vá estudar racionalmente e sem caras e bocas e sem interesses mesquinhos, sem vingança interesseira ridícula. Você jamais chegará a ser sequer um errante se permanecer nessa verboragia irracional e de fácil sugestionamento... me poupe.

Ronald disse...

Messianismo é pregado desde os primórdios nos mitos, lendas e fábulas que você parece desprezar. O velho acusador mete o pau nos crédulos das lendas e fábulas judaicas. Se eu acredito em Lilith? Você acredita em Eva? Eu não acredito em nada dessa mentirada contada em prosa e verso. Eu apenas denuncio que esta deusa ou diaba das lendas e mitologias, está profundamente arraigada nas santas escrituras ocultistas chamadas de bíblia.
E se você está interessado em somar, fique à vontade. Se está interessado em respeitar, não se constranja. Se está sereno, não perca as estribeiras. Talvez possamos trocar alguma ideia acerca do messias que todas as culturas esperam aparecer pra resolver esta bagaça aqui. Se você ler atentamente a minha "verborragia", perceberá que eu não tenho certeza de nada, salvo, talvez, de que todos fomos enganados.

Ronald disse...

Amigo,
Voltando...
Três formas básicas de ataque ao Messias:

Primeiro é escrever algo que confunda a questão da divindade do Messias...
Segundo, tentar confundir exigindo algo mais do que o Messias.
Terceiro, negar completamente.
Por que será... que existem essas estratégias? Por acaso essas regras seriam inoculadas nas pessoas por obra do Deus Absoluto?
Pra que? Ora, se tudo escrito que existe já seria oriundo do mal, pra que tantas e tantas coisas para negar o Messias? Briga do 'mal' contra o 'mal'...??
O Messias alertou sobre aqueles que vieram antes e disseram sê-lo: ladrões, salteadores, etc... E olha bem, a estratégia se repete: Ou todo mundo pode ser um "iluminado" (então nega tudo), ou é o próprio Messias (krishna, etc.), ou a mensagem é enfraquecida necessitando de outros afazeres para "fazer jus" aos prêmios celestiais...
Fico com algo que disse, o Messias é real, pouco importa se você vai aceitar o nome Messias, Jesus ou Emanuel, etc...
A 'queda' que existiu é inegável, e isso foi uma desgraça mesmo, alterou todo o cosmos...
Mas, a busca rumo ao 'alto' é manifestada até pela natureza... de modo que somos indesculpáveis, inexcusáveis... veja que até o peixe, como que mostrando a simbologia, só 'sabe' que quer ir rumo acima no rio... até bater nas pedras... Nós deveríamos dominar sabiamente... mas isso é outro papo... a questão ainda é sobre o Messias...
Mas é muito longa...
Lembra dos grupos enganados... pretendo não estar em nenhum... enfim, não existe outro projeto possível de restauração, de 'religare' da humanidade e é inegável a necessidade de um 'projeto', de religare, pois por nós sabemos ser impossível digladiar internamente duas forças das quais nem entendemos muito bem, mas sabemos que cada dia deve ser vencido contra nós mesmos, também.
Abraço.
Saúde.
Felicidades.
Salvação!
Volto noutra oportunidade.

Ronald disse...

Ok. Regra número 1 da discussão. Não questione o messias.

Ronald disse...

Só é enganado, quem quer ser enganado. Quem abdica do discernimento próprio em função do discernimento alheio ou alienígena (no caso). Sem fé, é impossível ser enganado.
Fé Mensagem Luciferiana


Sem fé é impossível ser facilmente enganado


"Tenho percebido ultimamente uma tremenda fonte de engano na pregação da fé como qualidade ou qualificação para se agradar a Deus.
Não que a assertiva não tenha seu lado verdadeiro, pois a fé parece ter efeitos indiscutíveis em qualquer que seja a religião ou crença.

A mentira e engano está em outro ponto.
Está na suposta divindade do deus que exige fé para se agradar do humano.

Todo o ensino judaizado e judaico da fé "cristã", enaltece a capacidade humana e principalmente judaica de ter fé, principalmente a fé cega (das coisas que não se vêem como prega Luther)

Essa "capacidade" está retratada nos heróis evangélicos, a saber: Abraão, Isaque, Jacó e principalmente o Moisés que é um cara que se coloca como o grande herói que fala com e por Deus.

Já vi autor argumentar que tem medo daqueles que se atrevem a falar por Deus e a colocar coisas na boca de Deus.
Pois o Moisés é de entre todos, o pior.

Nós, crentes da graça, bem como os judaizados crentes da des-graça relevamos as malignidades e a ficha criminal do Moisés, acreditando piamente nos seus contos e versões, tanto da história do princípio como do papel dele de interlocutor de Deus.

Toda a cristandade conhecida caiu como um patinho no conto do Moisés e o tem como a base do Cristo e do cristianismo.

Esquecem que a base da Redenção não é Moisés, sua lei e suas versões pelas quais Deus é o culpado pela malignidade e sanguinolência do Judeu que manda matar os seus inimigos .

Percebo que alguns crentes discernem a graça, mas não discernem o des-graçado.

Faz pouco que em meio a debates virtuais, nos quais eu denunciava a bibliolatria e versiculatria, me caiu (como uma clava), a ficha de que o Moisés é mentiroso.

Mente descaradamente e maliciosamente se colocando como mocinho na história, mas deixando pistas acintosas acerca de sua natureza, origem e missão, a saber: o cara que fere a Rocha, o cara que é sanguinário, assassino, quebra a Lei, o cara criado pela rainha má e pelo faraó que discirno como uma alegoria ao diabo.

O crente doutrinado pelo Moisés não discerne a mulher maligna. Não discerne a "Figueira" de onde sai o mau fruto que vocês sabem o que é, e quem é.

Mas a mulher, ainda que sua estátua se eleve sobre Manhatan, não é vista, percebida ou discernida pela cristandade cegada pelo Moisés, sua torá e seus seguidores judaizados.

Pois saibam, que a linguagem ocultista da bíblia deixa, na linha e na entrelinha, o fato de que o traidor (Judas) havia sido substituído.
Literalmente substituído, pois quem o substituiu não foi o JUSTO, mas o ... outro...

Ele permanece até hoje dentro dos arraiais evangélicos bibliânicos e judaizados.
Ele se instalou malignamente dentro do Novo Testamento.

Querem saber quem é o anônimo autor de escrituras?
É só procurar os caras que defendem, endeuzam e canonizam os "Heróis da fé" que tem sustentado e sido o carro chefe das pregações evangélicas..
São sempre dois os comparsas anônimos. O Lúcius e o filho dele. Um inspira, o outro fala. Um dita, o outro escreve em grandes letras.

É assustador, terrível, chocante e impublicável o que estou falando.
Ai daquele que ousa se levantar contra o ídolo evangélico: aquele que fala por Deus... e é chamado de Palavra de Deus. Maior pecado ainda é se levantar contra o "Saulo", disfarçado de Paulo, o mestre da confusão, o iluminado, o caído, o cara que acusa a humanidade de mentirosa, o velho acusador, o cara que amaldiçoa, o cara que se institui apóstolo de Jesus e toma de assalto a liderança da nova religião. Esse cara afirma na cara dura que não diz a verdade porque o diabo não deixa.
Se Deus não é homem para mentir ou se arrepender, significa que homem mente e se arrepende.

Alguém mente.

Ronald disse...

você que quer ficar vendo assim, mas no fundo já sente que não tem esse negócio de terminar em matança. Apego-me ao Messias. O redto, pelo que já estudei, fica para a justiça e providência divina (ja estudei também essas paradas de misticismo, ocultismo, no matéril da fonte, nas você tem que ler e sabe ler, sabendo qud precisa extirpar os interesses acrescentados sutilmente, então, não só estas leituras, quanto todas as outras, vão até servir para clarear e enxergar o que querem cobrir dizendo que querem " desvelar". Bom amugo, você é indesculpável, pois tem o conhecimento e conheceu tanto que ficou confuso... lembracdo texto... escóndestesvaos sabios e entendidos s revelastes aos pequeninos... pois bem, a história de "céu e inferno" é algo que não escapará de ninguém, o problema é acharmos que somente quem aparentemente vemos em alguma prática religiosa.. mas todos têm algum pensamento sobre a necessidade de "subir"... Bom, não dá pra escrever toda vida aqui. Desejo que O Senhor Absoluto que é acima de tudo d de todos te esclareça sobre o Amor e Não se apegue ao ódio aparente. Liberte-se das amarras que você se colocou. Deus te esclareça e você ainda vai voltar e apagar tod essas palavra e voltará com uma força incrível pelo Messias, assim como a lei do pêndulo. Felicidades.

Ronald disse...

alguma forma de redenção existe e tem que existir meu amigo, senão isso tudo aqui seria uma palhaçada total... e então teriam razão aqueles que pregam o suicídio coletivo como saída disso. Indesculpaveis somos sd nao enxergarmos uma providência divina em tudo... você assumiu premissas como absolutas.... ao mesmo tmpo que admite tef sido tudo escrito exatamente como as traduções, voce assume que tudo é falso ou do mal, ou como verdadeiro desde que interpretado como sendo oriundo de forças malignas... ou tudo é mentira para o bem ou para o mal... Há uma falha de lógica... boa sorte pra você. O Messias te resgatará um dia. Abraço.