terça-feira, 10 de agosto de 2010

Ocultismo e o Absoluto

Os apaixonados pela letra morta, amaram mais as trevas do que a Luz. Preferiram Moisés ao tal Jesus, pelo menos a versão light do mesmo contada em prosa e verso nos evangelhos canonizados pelo clero. Essa é a acusação que paira sobre os Judeus e sobre qualquer outro que não se submeta às ameaças e maldições do novo deus hebreu, a saber o Jesus de Nazaré.
A busca do oculto, dos segredos ocultos, o ocultismo é coisa ruim. Nefasto em todas as instâncias do ser humano.
Moisés foi criado nas ciências ocultas do "Egito".
Nossa busca deve ser a busca da VERDADE.
Ora, a VERDADE é O DEUS ABSOLUTO
O resto, é mentira e engano, ainda que se chame, Jesus, Mateus, Marcos, Lucas, João, Pedro ou Paulo.
Discernir na alma e na mente a suficiência do DEUS ETERNO E ABSOLUTO no tempo, fora do tempo, no espaço e fora do espaço,  é a chave para derrubar toda a mentirada escriturística que assola e impede os adoradores da escritura de perceberem o engano que os assola e os torna escravos do deus das religiões baseadas em escrituras.
Quando discernimos a VERDADE, então as trevas e o oculto ficam expostos à LUZ daquele no qual não há a menor sombra e a menor treva.
Os seguidores de Moisés preferiram as trevas. E não cai a ficha... A ficha não cai simplesmente porque  por todas as premissas religiosas do seguidor da bíblia, é impossível acreditar que as próprias escrituras são as trevas.
Não estou procurando verdades no oculto.
Mas percebo que o oculto conta as suas "verdades" e suas versões dos fatos.
Não há nada no ocultismo que não objetive o engano, a mentira e a dominação sobre as ovelhas cegas e idiotizadas pelos catecismos e manuais de religião.
Mas a LUZ da VERDADE, seja qual for a treva que exista, a dissipa e é capaz de revelar toda a mentira e todo o engano, e isso inclui todos os heróis evangélico/judaicos idolatrados, seguidos e sacralizados pelos incautos seguidores da escritura.


2 comentários:

CRISTIANO ARAUJO disse...

Comecei ver seu blog e fiquei intrigado com o fato de vc dizer que Moiseis é Caim mais no diluvio nao foi dizimado todos ficando apenas a familia de Noe que sao descendentes de sete.como fica esta historia.A biblia relata a trindade de forma bem clara Deus pai se demonstra no velho testamento mostra oque o deixa triste e o aborrece mesmo assim ele criou um plano de salvaçao aparece então Deus espirito que ajuda a não pecar mais e se assim o fizer temos Deus filho que intercede por nos junto ao pai

Ronald disse...

Cristiano

Repassei esta tua pergunta para um amigo que tenta entender a questão do Noé e o link deste com o Adão e sua geração.

"Renato Vieira Thives - Foram dizimados no dilúvio os que possuiam carne e não os que não tinham corpo físico. Caim é o próprio Sete encarnado. Em gênesis a falsa Eva diz: Que "DEUS" abençou e lhe deu outo filho no lugar de Abel. Entretanto, Abel não foi abençoado pelo Senhor, apenas Caim o imortal, que mata para roubar o corpo. Sete é a nova casa (corpo) de CAIM, novamente encarnado. Eis o porquê de Caim ter matado Abel (João Batista) para ter o seu sangue e carne (pois, é espírito do mal - vampiro). Noé, o alcoolatra, também não possuía corpo, teve a capa ou o corpo de Cam retirada pelos seus irmãos para lhe tirar a nudez (significado de sem corpo), e como o mal não abençoa , amaldiçou o próprio filho que riu da falta de corpo (nudez) do Pai. A terra é a arca de Nóe, ele é o falso Adão, que tornou todos híbridos e mortais no corpo, sendo o mesmo espírito pecador de sempre até Saulo entrando no corpo de Estevão e se tornando Paulo.
há 17 horas · Editado · Curtir"

Até para mim é complicado entender essa questão dos "que tem corpo" e os que "não tem corpo".

Uma coisa parece certa: Na linguagem ocultista, as vestes são o corpo físico. A nudez evidencia o "espírito". Quando o Jônatas dá suas vestes ao Davi, é esse tipo de alegoria que rola.