sábado, 15 de maio de 2010

Ronald Loma é intolerante com a Bíblia?


Prezado Loma, não compreendo esta sua intolerância a bíblia!

Ela é quem nos dá inicialmente informações básicas a respeito das coisas espirituais, e nela mesma é onde encontramos referências da pessoa de Jesus, e isto no V.T e no N.T.

Posto que ela forneça inicialmente a ideia de Jesus para um PIGMEU, se não fosse lendo-a e praticando o que ela indica para nos aproximarmos da aproximação de Deus, de que maneira que o PIGMEU poderia testemunhar Jesus?

Quem Lho revelou a ti?
Estou questionando numa boa, sem sarcasmo. Estou incafifado com isso a tempos.

abraços.




Amado.
Experimente convencer um Islâmico de que o problema é o Alcorão. Que o Alcorão não é a verdade. Que DEUS não é o Alá sanguinário.
Tal é a minha dificuldade.

Não pense que foi fácil para mim, criado aos pés de "Gamaliel" discernir estas coisas.

Mas quando se quer saber a verdade, creio que é possível.
Não é uma questão a de revelação, mas de discernimento, embora o termo revelação suponha o que realmente acontece, ou seja, observar algo que está velado, oculto.
O termo revelação no entanto, é desgastado por ser abusado no sentido de ser atribuído a alguma entidade divina ou espiritual.

Então prefiro chamar a mim a responsabilidade pelo discernimento ou entendimento.

Tua pergunta merece uma resposta dedicada, pois é a grande pergunta que necessita de resposta pois é pertinente e vital para quem deseja discernir por si mesmo, ou seja: obter revelação.


Ela é quem nos dá inicialmente informações básicas a respeito das coisas espirituais,





Esse é o problema da bíblia.
A tal informação básica.


Qualquer informação ou pregação que se dê sobre Deus a partir da informação básica contida na Torá, leva à perversão do EVANGELHO e da OBRA perfeita e absoluta realizada no tempo e fora do tempo por aquele que é Absoluto e para o qual não há tempo.

Por essas "informações" básicas, a des-informação ou engano foi semeado por aquele que mente desde o princípio e se faz passar por Deus e se auto-atribui o título de Senhor e cuja testemunha sem testemunhas é o tal Moisés... que de Moisés não tem nada, mas de Caim tem tudo.

Por ele esse "deus" é revelado (hehehe) . Ora esse "deus" se revela pelo filho dele mesmo que é esse tal de Moisés. O outro filho é  Jesus.

De onde eu tirei isso?

Da lógica, do discernimento e do desejo de não ser mais enganado.

Ora, se Jesus fosse a  VERDADE, então Moisés seria  o quê?

Essa pergunta você mesmo deve fazer e responder por si mesmo, pois se for perguntar para o "enrustido" anônimo autor de Hebreus, a resposta é essa mesmo que você acredita ser a verdade.


Quando finalmente você quiser saber o que é a VERDADE, você vai ler em algum evangelho que Jesus teria dito que o templo de Salomão era a casa do pai dele.

Ora você sabe, por saber, ou por estar escrito, que Deus não habita em habitação humana, logo, discernindo e sabendo em teu próprio espírito quem é DEUS, saberá que aquilo não é casa dele. Um templo cheio de ouro conseguido às custas de muito imposto e jugos linkados literalmente ao 666.

Então você saberá que não importa quem tenha dito ou escrito ou canonizado a escritura saberá que ela mente. Mente quando afirma ser aquela casa a casa do verdadeiro DEUS. Não mente quando afirma que aquela casa forrada de prata e ouro é verdadeiramente a casa do pai de Jesus, que é ninguém mais e ninguém menos o cara que  dá todos os reinos deste mundo ao "espírito despertado" do Ciro, a saber, o diabo, cuja promessa é cumprida e registrada nesse episódio.

Começará a perceber a diferença entre a mentira e a verdade.

Se você for honesto consigo mesmo, saberá que o cobrador de impostos não é DEUS, mas o diabo.

Saberá que o acusador é o diabo, e saberá que Deus não acusa o Adão e não acusa o Caim.

Saberá que a voz que acusa é sempre a voz do diabo.

Então, se você estiver disposto a ouvir a voz de DEUS, saberá que DEUS não prega arrependimento nem culpa nem condenação, nem impostos, nem dízimos nem barganhas.

Saberá que ele verdadeiramente perdoa o que tiver que ser perdoado.

Quanto ao pigmeu, é a mesma coisa do islâmico.
DEUS já resolveu o problema do pigmeu.
Da mesma forma Deus já resolveu o problema do islâmico, do judeu e do cristão que promove uma mistura iníqua de VT e NT canonizada pelos mais iníquos e perversos religiosos.

Por essa maligna mistura de oráculos é que as religiões evangélicas prosperam e afastam cada vez mais os incautos cegos da verdade.

Bem profetiza o profeta que diz: como crerão se não há quem pregue?

Não há quem pregue.

Mas o EVANGELHO ETERNO é o perdão que em um tempo que se chama eternidade, para o qual entramos todos no momento do nosso batismo com água, a saber a morte física.

Onde eu aprendi isto?
Com ninguém. Apenas vou discernindo à medida que escrevo e que ouço e que me pergunto:
porquê, porquê, porquê.

Fazes bem,... perguntar porquê.

A escritura é o mel.

Doce ao paladar.

Ela é cheia de condenação.

Condenação vende. Tem mercado.
Toda a religião vive e se sustenta dela.
A tal pregação de arrependimento.

Arrependei-vos... o papinho do João Batista. O comedor de mel.

A Graça não vende, pois é de graça.

Não há como vender a graça.
Não tem mercado.

Igreja que pregar a graça, quebra.

Por essa razão eu não posso fundar igreja, e olhem que tentação do diabo não me faltou no passado.

Hoje discernindo a coisa , não me passa pela cabeça.
 
Como se livrar do jugo das escrituras?

Para aqueles que só conseguem pensar a partir de dados escriturísticos, um dos caminhos é identificar as incongruências, as aberrações, as meias verdades, as contradições. Nenhuma dessas características pode vir do Deus verdadeiro que todos acreditamos.

Outra característica absolutamente incompatível com o Deus que todos acreditamos é o ocultismo.

A linguagem ocultista, velada, secreta, é uma característica em todas as escrituras, e disto nem o evangelho atribuído a João escapa.

Então, resta observar as escrituras com olhos de detetive, e verificar nelas mesmas as mentiras , contradições enganos.

Há que se observar as motivações daquele que inspira e daquele que põe no papel a letra morta.
Há hum personagem que “dita” a escritura e outro que escreve. Uma fórmula conhecida no meio espírita como psicografia.

Os receptores da psicografia são os chamados profetas que sob o testemunho de um anônimo no passado se tornavam porta-vozes de “deus”.

Como derrubar essa mentira para o seguidor da escritura?

Muito simples, o próprio autor anônimo que afirma isso, faz uma nova versão, pela qual “hoje” o  Deus se revela pelo filho.

O que esse anônimo perverso não diz, é que esse filho, sendo o verdadeiro, seria ETERNO, e para ele não haveria passado nem futuro, portanto o Verdadeiro Deus não se revelou no passado por profeta nenhum, e possivelmente não tenha se revelado por filho nenhum posto que não necessita de filho nem de sangue para restaurar todas as coisas.

Mas possivelmente esse anônimo autor do livro de Hebreus não minta, se considerarmos que ele não está falando do verdadeiro, mas do falso filho e do falso deus.

Aí sim,  a afirmativa é verdadeira: o falso deus no passado se revelou por profetas. Hoje fala pelo falso filho, a saber: o antideus, aquele que condena, que um dia volta cheio de maldição na voz, vingança e ira. A tal ira do cordeiro.

4 comentários:

Suzana Macêdo disse...

Prezado Ronald Loma,

Com esse seu discurso nao tenho duvidas de que fundando a "Igreja da Graca" obterias todas as riquezas dessa terra.

Louvo e agradeco a Deus por sua manifestacao, atraves de ti. Compartilho dos mesmos pensamentos e sentimentos Estou contigo.

Nasci e me criei sob os dogmas e tradicoes da "Santa Igreja Catolica Apostolica Romana", imagina quanto jugo, fardos pesadissimos carreguei anos a fio.

Todos os dias da minha mocidade foram em beneficio de expandi o "Reino de Deus" na terra. Ate cogitei me tornar uma missionaria transcultural p/ ir mais longe "libertar os cativos" e oprimidos do diabo.

Estava cega demais pra ver que eu mesma era a cativa da minha "religiosidade". Ate que um dia por misericordia do Altissimo a "Graca" me despertou.

Hoje, ao contrario de antes, eu vivo em liberdade a verdadeira liberdade que somente em Cristo Jesus podemos experimentar.

A paz do Senhor esteja convosco querido por que o amor de Cristo nos uniu.

Ronald disse...

Obrigado pelo comentário e pela sintonia. Ronald

. disse...

ora,muito confuso o seu relato seu estudo,ou como pode chala-lo.sei que aprendi que a biblia tem nela averdde que devemos aprender,sem duvida de conhecimento real e serio.defendo o maximo posivio.sei que o diabo veio para matar roubar e destruir,mais... jesus veio para dar vida e vda com muita abundancia.ser salvo e uma dadiva que so o senhor jesus deu la no calvario e a credito nisso,so tenho que a creditar que a biblia e verdadeira e temos que ler pois e regra de fé e pratica.o senhor foi muito confuso na suas palavras. divugue mais a biblia seria uma dadiva a quem tem interece pelo seus estudo. não aparta dela fica na paz do senhor jesus.

CARLOS QUEIROZ disse...

Caro Ronald Loma,

Existem muitas colocações de sua parte que concordo, porém a bíblia ainda é um guia para nós seres humano, desde que saibamos discernir sem fanatismo o que está escrito, como tudo no mundo existe uma briga entre o bem e o mal, cabe a cada um sua escolha, eu penso no bem (PORÉM ERRO BASTANTE) porque acho que é o melhor caminho.
Realmente gosto bastante do novo testamento, a passagem de Jesus realmente é um marco na história da humanidade, apenas com minha humilde opinião tenha mais cuidado e prudência quando falar de coisas distantes, que não temos domínio.
Que Deus te ajude a nos ajudar.

Um abraço

CARLOS QUEIROZ